quarta-feira, 25 de março de 2015

#DicaDeLivro - Saga Crepúsculo: Eclipse

(RESENHA ATUALIZADA.)

NOTA: Desde Agosto passado (2014), que iniciou-se o resgate das antigas resenhas de livros do extinto programa de rádio, Seleção Digital. Vale lembrar que só serão publicadas aqui, as resenhas de livros de conteúdo sobrenatural, que após lidas ao vivo também tiveram sua versão texto publicadas. Porém as outras ainda poderão ser lidas no blog do antigo programa da rádio Digital Rio. (Clicar AQUI para ler outras resenhas.)


O terceiro livro 'Saga Crepúsculo: Eclipse' de Stephenie Meyer é o melhor de todos os infanto juvenis livros vampirescos da autora e se já conhece a história, até dá para ler sem ter lidos os dois anteriores.

Todo mundo já ouviu falar de 'Crepúsculo', ou melhor da Saga Crepúsculo, mesmo os menos ligados em literatura (ou cinema). Boa parte do mundo já sabe da história de amor de Bella e Edward, sem esquecer de falar de Jacob, é claro. Sim porque é uma história que fala de um triângulo amoroso, no fim das contas.

Quando Stephenie Meyer resolveu escrever 'Crepúsculo', o primeiro livro da saga dos três peculiares personagens, afinal trata-se de uma humana (Bella), um vampiro (Edward) e um lobisomem (Jacob), ela até podia sonhar com o sucesso, mas nunca com o que acontece hoje. Se 'Crepúsculo' e 'Lua Nova' são livros (e filmes) igualmente focados no público feminino e por mais que falem que não, a verdade é que Meyer escreve basicamente uma história romântica estilo Sabrina-Bianca com seres sobrenaturais. História divertida de se ler quando se é uma mulher adulta e apaixonante quando se é uma adolescente, pois no fim das contas toda menina sonha com o príncipe encantado em algum momento de seu desenvolvimento, por crescermos estimuladas a tais fantasias. Nesse caso o livro tem os dois tipos mais comuns de "príncipe": o anti-herói e o herói clássico. Prato cheio para a garotada.

No entanto, o terceiro livro, 'Eclipse' da Intrinseca, diferente dos anteriores, tem algo mais. Um lado sombrio e muita ação, que torna o livro voltado ao público geral, talvez querendo chamar a atenção da turma dos Bolinhas. É meu livro preferido de toda a saga, então sou suspeita para falar, mas com certeza é o único que lembra um pouco as histórias dos vampiros clássicos.

Veja bem, a autora não escreveu um livro de vampiro (fadas zumbis, quem sabe) e talvez seja isso que irrite tanto os Bolinhas quando o assunto são os livros e filmes da franquia. Ela quis escrever uma história romântica e resolveu incluir seres que lembram (vagamente) vampiros. Sem contar que a história é toda narrada pelo ponto de vista da Bella e em primeira pessoa, com uma linguagem voltada para o público feminina e totalmente chick-lit... Então, a real é que ela escreveu pensando nas Luluzinhas e não está nem ai para opinião dos Bolinhas. (Recomendo os rapazes evitar a fadiga e pararem de perturbar as garotas, vão ler os livros do André Vianco ou quadrinhos tipo '30 Dias de Noite', porque essas são histórias com vampiros clássicos, malvados e sanguinários. Eu garanto e recomendo, como fã de vampiros da turma de Drácula.)

No entanto, para os caras que tiverem que levar as namoradas ou esposas para ver o filme 'Eclipse', relaxem que pelo menos este livro tem tudo que as garotas gostam, verdade, mas uma dose de terror e ação que não há nos outros. Por isso não se enquadra na literatura chick-lit e talvez o filme não seja assim tão torturante... E é o David Slade que dirigiu maravilhosamente a adaptação de '30 Dias de Noite' para o cinema.

Voltando ao livro, tudo começa quando Isabella Swan, que gosta de ser chamada de Bella, se mudou para a cidadezinha de Forks e conheceu o vampiro Edward Cullen. Sua vida muda desde então e agora a humana tem que fugir da vingança de Vitória. O livro fecha brilhantemente o plot, envolvendo o casal James e Vitória com a humana Bella, onde a garota é primeiro perseguida por James e então na busca de vingança pela morte de seu amante, Vitória faz de tudo para caçar e matar a mocinha. Não falta são problemas para Bella na história, perseguições e batalhas sangrentas. Não bastando isso, Bella tem que lidar com uma vampira muito irritada atrás dela, ao mesmo tempo que tem que escolher entre o amor de Edward e Jacob. E se não fosse o suficiente ainda tem a "máfia" dos vampiros querendo sua cabeça, mas isso é outra história.

Em fim, 'Eclipse' é uma história de amor bem focada no público feminino mais romântico. Não é assim tão torturante para os Bolinhas... Não muito. No que diz respeito ao livro, eu adorei e recomendo para mulheres de todas as idades. Porém, definitivamente, se você não for tipo de pessoa que curte histórias romântica e for fãs de vampiros sanguinários, não perca o tempo com a série literária de Meyer. Os livros não foram feitos para os rapazes, isso é fato comprovado, e nem para quem gosta de histórias sobrenaturais de terror sanguinárias. Então deixem de ser masoquistas, gastem o tempo em texto que vão curtir, pois a vida é curta para gastá-la lendo algo que não gosta só para ficar reclamando (... só se for parte do currículo escolar atual e tenha que ler para fazer alguma prova, nesse caso. Lamento por sua dor e vale a reclamação).

Saiba+:

Página Oficial da autora Stephenie Meyer na Intrínseca:
http://www.intrinseca.com.br/crepusculo/autora/autora.php

Site oficial da Stephenie Meyer (em inglês):
http://www.stepheniemeyer.com/


Outras dicas de livros, leia+: RESENHAS SOBRENATURAIS ANTIGAS

Leia também: HISTÓRIAS COM VAMPIROS


Nenhum comentário:

Postar um comentário