quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Conto V



Scarlet sorriu. Ouviu a voz de Bing Crosby entoando White Christmas, a velha e linda canção que inicia tradicionalmente todos os Natais sendo tocada a todo vapor dentro do Macy's. Era um gelado inverno novaiorquino, as luzes das lojas e das árvores coloridas tornavam a noite tão clara como o dia. Tudo preparado para transformar mais um final de ano no grande momento do showbiz, bem ao estilo americano.

Ela sentia-se bem naquele clima festivo, adorava as músicas e os ursinhos de pelúcia nas vitrines. Se pudesse, teria em casa uma dessas grandes árvores de Natal, iluminada com centenas de velas à espera dos seus presentes... Mas naquele exato momento, tinha pressa. Estava indo ao Madison Square Garden, onde um gigantesco show de rock enchia a casa mais uma vez. Rolling Stones, argh... Tudo bem, tinha quem gostasse deles. Assim como outros optavam por grupos de estilos diversos. Sorriu, já acostumada ao horror que causava quando declarava a sua própria preferência: Britney Spears. Não ligava, ela amava músicas alegres, dançantes. No passado gostara de Chopin. Depois, de Strauss, Scott Joplin, Glenn Miller, Elvis, Beatles... Don't worry, be happy, já dizia uma outra canção... E hoje estava indo ao show por outros motivos. Começou a andar rápido, os cabelos ruivos e crespos presos por uma tiara delicada de pérolas, o rosto angelical de uma garota de dezoito anos meio oculto pela gola de vison. Seus saltos batiam de leve na calçada, as mãos pequeninas com luvas vermelhas seguravam a bolsa Chanel com cuidado. Uma vestimenta bem pouco apropriada para o compromisso, mas mesmo assim entrou sem problemas no estádio, graças à sugestão mental que enviou ao porteiro. E, do fundo do auditório, examinou com atenção a platéia.

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Colaboração VI


Memórias de um Vampiro (Nocturnus)

Ficha técnica:
Título: Memórias de um Vampiro
Autor: Rafael Loureiro
Editora: Editorial Presença
PVP: 13€

Nocturnus. É esse o nome da sociedade vampírica que, com as suas leis e hierarquias, se oculta na noite da Humanidade. Daimon DelMoona é um entre esses vampiros, uma alma atormentada pelas múltiplas tragédias do seu passado. Mas o destino reserva-lhe feitos grandiosos e, quando o tirano Alexander Phoenix ameaça destruir a paz de Nocturnus, torna-se necessário o surgir de uma Nova Aliança.

Escrito de forma fluida e envolvente, este é um livro que transporta o leitor para o interior da sua história. É impossível não partilhar a tristeza, as dúvidas e o silencioso tormento de DelMoona na luta contra as suas provações. Da mesma forma, é impossível não admirar a força da sua lealdade e da sua paixão. E, neste mundo de clãs e de rígidas normas, a fazer recordar o universo de Vampire: the Masquerade, é principalmente esta relação que se cria entre o leitor e as personagens que torna Memórias de um Vampiro num livro tão tocante e tão belo.

A todos os apreciadores do fantástico e principalmente aos fãs de histórias de vampiros, não posso deixar de recomendar esta história em que o único defeito que encontro é o de terminar demasiado depressa. Resta-me, pois, esperar pelo próximo tomo desta excelente aposta da Editorial Presença.

Carla Ribeiro

Texto Original:
Alterwords - edição 9


---------------------------------------

NOTA SOBRE O LIVRO 'MEMÓRIAS DE UM VAMPIRO (NOCTURNUS)' NO BRASIL:
Se gostou, saiba que infelizmente o livro ainda não foi lançado no Brasil, até onde eu pude averiguar. E sendo o livro de um autor português, ainda não sei bem como poderia ser obtido via internet... Se tem disponível para importação... Essas coisas. Vamos ver se o livro de Rafael Loureiro tem boa aceitação por lá e quem sabe chega aqui no Brasil, ou pelo menos tenha sua venda disponibilizada para outros países.

Conto IV



Sozinha na imensa casa, agora vazia e despida de todo o seu esplendor, Christine fitava desoladamente as chamas que se moviam diante de si. No exterior, a neve caía e, ali, reduzida à miséria dos seus precocemente envelhecidos trinta e sete anos, sabia que, quando aquele pequeno fogo se apagasse, também a sua vida estaria em vias de se extinguir.

Haviam passado meses desde que regressara à sua casa há muito abandonada e a apatia a que fora reduzida era de tal modo imensa, que nem notara a acção dos anos sobre o que, em tempos, fora uma esplendorosa mansão, mas que não passava já de um edifício decrépito, invadido pelo pó e pela vegetação, consumido pelos mesmos anos que haviam consumido a sua senhora.

Fora aquele o seu lar no auge da sua glória e seria também o seu abrigo na ruína, o seu leito de morte. O pouco que lhe restava fora consumido em alimentos e lenha e, agora, já nada tinha que lhe permitisse continuar a lutar. Estava fraca, entorpecida e doente devido aos anos de reclusão. Estava a morrer.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Edição Especial Natalina do Contos Sobrenaturais continua...

Nas duas últimas semanas, tive a chance de levar ao ar no programa Contos Sobrenaturais, as histórias de dois autores (Adriano Siqueira e Giulia Moon) que, além de colaborar com a Digital Rio com audiocontos, também estão colaborando com o blog, com contos de natal em texto, junto com Carla Ribeiro.

No entanto, nessa semana de Natal, temos um conto solo, dos personagens da Saga 'Alma e Sangue', Kara e Kmam. Criados por Nazarethe Fonseca.


Nazarethe Fonseca é uma autora de Natal, mas nasceu em São Luís do Maranhão, e está se destacando atualmente com sua saga vampiresca ‘Alma e Sangue’. No entanto, o primeiro livro, ‘Alma e Sangue – O Despertar do Vampiro’, foi lançado em 2001 e desde então relançado, até chegar ao formato atual, publicado pela Aleph. Esse ano Nazarethe lançou ‘Alma e Sangue – O Império dos Vampiros’, a tão esperada continuação (também pela Aleph), mas já conta com uma aventura solo de seus personagens principais publicada, o livro ‘Kara e Kmam - uma saga de Alma e Sangue’ da Tarja.

Kara e Kmam são dois dos seus personagens mais adorados, mas não são os únicos, pois o universo criado por Nazarethe é repleto de figuras misteriosas, divertidas e deliciosamente interessantes.

A autora também participou da antologia 'Necrópole - histórias de bruxaria - Vol.3' da Editora Alaúde, coleção dedicada ao suspense e terror. A cada novo volume, o leitor encontra um tema diferente e todos os contos são escritos por autores brasileiros. "Necrópole, metrópole que noite e dia digere nossas almas, gerando em seu ventre cadáveres célebres e assassinos anônimos. Em cada uma das seis histórias que integram este volume, o impossível rompe as fronteiras da percepção comum e traz o terror fantástico para o palpável mundo do cotidiano. A bruxaria coloca a sanidade em xeque. De olhos abertos ou de olhos fechados, não há mais como sentir-se seguro nessa Necrópole. (Livraria Cultura) "

Para saber mais sobre Nazarethe Fonseca entre no twitter da autora: http://twitter.com/nazarethe

Quer saber um pouco mais sobre Kara e Kmam, veja o video abaixo com a autora, que fala um pouco sobre eles e sua história, durante uma entrevista ao Fantastik.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Conto III

É um conto de vampiros, feito por Adriano Siqueira para o Dia das Crianças, mas tendo o Natal como assunto principal, incluímos na nossa seleção de contos natalinos.



Nem todo mundo tem a possibilidade de escolher presentes.
As crianças que têm famílias com baixa renda dependem da generosidade das comunidades para receber presentes no Natal e nem sempre é o que eles gostariam de ganhar.

Foi o caso da menina Berenice, que ganhou um kit completo para brincar na praia. Muitas forminhas de plástico como estrela, lua, tartaruga, para fazer formas na areia, pazinha, colher de plástico, baldinho e tudo mais que ela iria adorar, se morasse na praia. Só que ela morava em uma periferia e só havia água e barro quando chovia muito. Certamente, a sua mãe jamais aprovaria que Berenice brincasse com seu kit por lá, pois as doenças eram muitas e ela sabia que seu brinquedo jamais seria usado.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Os 13 Vampiros mais sexy da Digital Rio

Então lá vai, finalmente, depois de muitos votos apurados, a lista dos 13 vampiros mais sexy... Que na minha opinião tinha que ser os 31 mais sexy. Afinal meu querido Henry Fitzroy (Kyle Schmid) não teve votos suficientes para entrar na lista. :(

Porém o número 1 eu assino em baixo. :D


LISTA DOS VAMPIROS MAIS SEXY, SEGUNDO OS OUVINTES DA DIGITAL RIO:


1º. Damon Salvatore (Ian Somerhalder) de 'Vampire Diaries'



As 13 Vampiras mais sexy da Digital Rio - Recontagem de Votos

E foi impossível não ter recontagem, então antes de postar a lista dos 13 Vampiros mais sexy da Rádio Digital Rio, vamos a recontagem de votos da lista das 13 vampiras mais sexy.

Houve surpresas, algumas perderam posição no ranking das mais sexy, outras ganharam, como Maya e Kara. Sem contar que outras, que antes não tinham conseguido ficar entre as 13, como Vamp Willow, surpreendeu nessa nova votação. Sendo que algumas perderam votos e não conseguiram ficar entre as 13... E eu desconfio que o meu companheiro no programa Seleção Digital, o jornalista Tomi Farias, andou fazendo boca de urna e consegui eleger sua querida Vicki, como primeira da nova lista. Natasha ainda está na lista, mas perdeu feio dessa vez.


LISTA DAS VAMPIRAS MAIS SEXY, SEGUNDO OS OUVINTES DA DIGITAL RIO:


1º. Vicki (Kayla Ewell) de 'Vampire Diaries'



segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Colaboração V

Academia de Vampiros (Vampire Academy)


Vasilisa Dragomir é uma princesa Moroi, destinada a ser, um dia, rainha entre o seu povo. Os Moroi são vampiros mortais, fortemente ligados à magia elementar, e têm como principal inimigo os Strigoi, vampiros imortais e maléficos. Após uma fuga de dois anos, Lissa e a sua guardiã, Rose Hathaway são descobertas e forçadas a regressar à Academia. Mas nem tudo é o que parece e existem poderes ocultos à espreita.

Peguei neste livro sem grandes expectativas. Numa altura em que os vampiros parecem estar na moda e o conceito começa, por vezes, a revelar-se um pouco
cansativo, esperava, apesar de ser apreciadora do mito vampírico, que este livro fosse apenas mais um. Não foi, contudo, isso que aconteceu. Richelle Mead
apresenta-nos um sistema hierárquico bastante curioso e a ideia de uma escola para a nobreza vampírica (apesar de fazer lembrar, por vezes, o sistema de Harry Potter), não se torna limitante.

Num estilo simples e despretensioso, mas ainda assim bastante complexo na criação da sua história, a autora apresenta-nos personagens interessantes, um enredo envolvente e uma série de revelações interessantes. Além disso, a associação da magia elementar ao vampirismo proporciona um resultado bastante diferente do habitual, e que não deixa de ser um grande ponto a favor.

Trata-se de um livro dirigido a uma faixa etária jovem, daí que certos elementos nos possam parecer desnecessários (nomeadamente o fascínio por compras e outros aspectos comuns da vida adolescente). Mas tendo em conta a idade das protagonistas e o público alvo deste livro, essas referências são, na verdade, bastante justificadas.

Conclusão: não sendo uma obra prima em termos literários, trata-se de uma obra de leitura compulsiva, coerente na sua história e capaz de envolver o leitor nos seus mistérios. Superou em muito as minhas expectativas.

Carla Ribeiro

Ficha Técnica:
Título: Academia de Vampiros
Autor: Richelle Mead
Editora: Contraponto
P.V.P: 16,50€

Carla Ribeiro

Texto Original:
Alterwords - edição 11

------------------------------

NOTA SOBRE O LIVRO 'VAMPIRE ACADEMY' NO BRASIL:
Tenho certeza que já deve estar pensando: "Mas um livro legal que não veio para o Brasil."
Boas notícias, graças a febre vampiresca iniciada pela Saga Crepúsculo, (goste ou não) as editoras resolveram se mancar e traduzir alguns livros a anos no mercado e que nunca vinham para o Brasil, como 'Vampire Diaries' e 'Vampire Academy'. Sendo que no caso de 'Vampire Academy', tente procurar por 'O Beijo das Sombras'... Não pergunte. Vai entender porque colocaram um nome nada a ver, para uma série de livros já conhecida. Depois o livro não vende e eles reclamam que o brasileiro não lê literatura fantástica, por isso não publicam livros do tipo. Aconteceu o mesmo com 'Vampire Kiss', que o mangá foi traduzido para 'Laços de Sangue'... Só quero saber quando vão traduzir os livros da Ellen Schreiber, afinal o mangá está vendendo bem. Está no volume 3 atualmente.

Colaboração IV

Drácula, o Morto-Vivo (Dracula The Un-Dead)


Vinte e cinco anos passados desde o final da história de Bram Stoker, voltamos a encontrar os heróis da sua obra. Jonathan e Mina Harker, perdidos num casamento amargurado. O seu filho, Quincey, dividido entre os seus sonhos e a vontade do pai. Arthur Holmwood, escondido na sombra das suas memórias. Jack Seward, quase louco, perdido no delírio da morfina. E Abraham Van Helsing, reduzido a um velho com medo da morte. E é nestas circunstâncias que o passado volta às suas vidas, quando estranhos acontecimentos começam a surgir, levando a pensar na presença do vampiro que, muitos anos antes, mudou as suas vidas.

Interessante a forma como esta sequela foi escrita. Desde o início, é quase palpável a aura do Drácula original, mas, por outro lado, as diferenças são múltiplas. Este é um livro em que a acção é uma constante, sem grandes momentos parados, e onde os eventos se sucedem a um ritmo viciante. Por outro lado, este ritmo não prejudica nem a criação dos ambientes nem a caracterização das personagens, criando, muitas vezes, um laço emocional entre as personagens e o leitor.

O que me leva ao aspecto que mais me fascinou neste livro. Contrariamente ao que acontece na obra de Bram Stoker, o príncipe Drácula que nos é apresentado não surge como o vilão cruel e sanguinário, mas como uma espécie de anti-herói, culpado, de facto, de muitos crimes, mas não isento de consciência. Além disso, a presença de outras personagens históricas, como a condessa Érzebet Bathory ou o próprio Bram Stoker, bem como a ligação dos eventos aos crimes de Jack, o Estripador, dão ao enredo uma nova envolvência, bem como uma aura de mistério policial que não deixa de se enquadrar no espírito da obra.

Por último, de realçar as notas finais dos autores que, para além de nos mostrarem o trabalho e o cuidado colocados na criação deste livro, mostram também a vontade por detrás da obra: o desejo de recriar e de devolver ao Drácula de Bram Stoker o merecido lugar na história.

Este é, pois, um livro que não posso deixar de recomendar. Com uma escrita soberba e um enredo magnífico, fará as delícias de todos os apreciadores de vampiros, e em particular dos que preferem o vampiro clássico. Uma obra inesquecível e, provavelmente, um dos melhores livros que li este ano. Magistral.

Ficha Técnica:
Título: Drácula, o Morto-Vivo
Autor: Dacre Stoker e Ian Holt
Editora: Planeta
P.V.P: 22€

Carla Ribeiro

Texto Original:
Alterwords - edição 11

---------------------------------------

NOTA SOBRE O LIVRO 'DRÁCULA, THE UN-DEAD' NO BRASIL:
Se gostou, infelizmente, o livro ainda não foi lançado no Brasil. Ou seja, só comprando a versão em português de Portugal, via internet, caso esteja louco para lê-lo. No entanto, se tiver paciência, a Ediouro já se encotra com o texto original para tradução e promete a versão brasileira para o próximo ano.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Conto II


Maya olhou para o céu noturno através da porta que dava para a sacada e sentiu que esta noite a lua não iluminaria seus passos. Não gostava de lua nova. Nem gostava dessa época de noites ruidosas, de neve artificial nas calçadas, de casas cheias de luzinhas coloridas. Tudo isso a deixava deprimida. Ergueu com a mão direita o seu jantar, que se debatia desesperadamente, e, sem mesmo olhar para o homem rechonchudo e vermelho cujo pescoço apertava com força, estalou a sua unha e fez uma punção na veia da jugular, colhendo habilmente o jato de sangue numa taça de cristal. Depois, soltou-o, fazendo com que ele desabasse estrepitosamente no chão. Ora, ela era má, extremamente má... E estava de mau humor.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Conto I

O conto de estréia aqui no blog do programa 'Contos Sobrenaturais' é de Adriano Siqueira, intitulado 'O Presente'. Esperamos que curtam a leitura, tanto quanto nós da Digital Rio.



Como sempre a minha família se reunia na sala, perto da árvore, e trazia comigo sempre meu ursinho Medley pra ver a festa!

Mas papai não vinha...e eu estava aflita esperando sua chegada para distribuir os presentes, para todos, como ele sempre fazia desde que nasci!

Mamãe sempre preparava os mesmos doces, meu irmãozinho sempre ficava perto da porta, (Ele que recebia papai que sempre se disfarçava de Papai Noel) falava sempre que eu era muito pequena para abrir a porta.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Edição Especial natalina do programa Contos Sobrenaturais



No final de ano com a Digital Rio, o programa 'Contos Sobrenaturais' será todo especial para o Natal. Ou melhor, os programas... Daqui até 1 de janeiro, toda a sexta-feira, teremos um conto especial natalino, mas com um toque sobrenatural, é claro.

O primeiro programa irá ao ar amanhã (dia 11 de dezembro) e contará com um conto de Adriano Siqueira.

Nas semanas seguintes, teremos um conto de Giulia Moon (dia 18 de dezembro) com sua querida vampira Maya. Depois teremos um conto de Nazarethe Fonseca (dia 25 de dezembro) com seus tempestuosos e irresistíveis vampiros, Kara e Kmam. E terminamos nossos especiais de Natal com um conto de Kane Ryu (dia 01 de janeiro).


E agora que temos o blog só do 'Contos Sobrenaturais', resolvemos levar a literatura das ondas do rádio para a internet, postando contos aqui também. Então fique de olho no nosso blog, além de ligado na Digital Rio todas as sextas.

Vale lembrar que o programa, além de levar literatura para as ondas do rádio, conta com uma sequência de música, logo após a apresentação do conto. As músicas são sempre de trilha sonoras de filmes e séries com tema sobrenatural.

Programa 'Contos Sobrenaturais', no ar:
Sexta-feira a partir da meia-noite (de sexta para sábado) até 1 h.
Reprise no sábado das 23h às 0h.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Colaboração III




Se tem uma coisa tão legal quanto os vampiros, são lobisomens... Que com a chegada de 'Lua Nova' parece que vão finalmente ter um certo destaque. Nas lojas, já vemos entre a pilha de livros sobre vampiros, alguns sobre lobisomens e parece que isso é só o começo.

Entre os brasileiros temos uma antologia fresquinha saíndo no próximo dia 19, 'Metamorfose - A Fúria dos Lobisomens'. Um dos livros mais esperados do ano, na minha opinião, sobre Lobisomens. Porque junto de vários contista, como Adriano Siqueira (do Adorável Noite), teremos vários autores novos no cenário literário brasileiro, contando histórias sobre o universo dos lobisomens 100% Brasil.

Porém um "clássico" da pouca literatura sobre lobisomem que há, para os que estão sedento... Perdoe-me o trocadilho infame, mas afinal o ano é mesmo dos vampiros e os peludos amigos da lua, só estão ganhando espaço graças a "gangue de presas". Bom, voltando aos lobisomens, é mesmo 'A Hora do Lobisomem' de Stephen King um "clássico" entre os livros sobre lobisomens. Além de ter um filme inspirado em sua história, que é um dos mais legais que já vi do gênero, chamado 'Bala de Prata'.

Enquanto a discussão entre os fãs de vampiros é sempre ter ou não ter problema com o sol. Já que enquanto Anne Rice criou vampiros que virão pó diante da luz solar, quem leu 'Drácula' de Bram Stoker, sabe que ele pode caminhar a luz do dia. Além da história de ter ou não aversão a artefatos religiosos... E nem vou tocar no assunto do brilhar no sol.

Entre os fãs dos lobisomens, a discussão é amaldiçoado ou abençoado, demoníaco ou divino, assassino por instinto ou consciente de seus atos.

Nos primórdios do cinema, o lobisomem foi mostrado como um ser amaldiçoado, que perdia sua humanidade durante a lua cheia e se tornava um assassino sanguinário. Assim como é visto em 'Um lobisomem americano em Londres' (e a sequência 'Um lobisomem americano em Paris').


E por muito tempo foi assim que víamos os lobisomens, até surgir uma série de TV chamada 'Wolf Lake', onde eles foram mostrados como lobos e não como "humanóides" metade homem, metade lobo. O que deu ares a eles de seres abençoados, mesmo que alguns ainda não aceitassem sua condição. Uma curiosidade da série, é que conta com a participação do ator Paul Wesley, na pele de um dos lobisomens... É que atualmente o ator faz o papel de um dos irmãos Salvatore, o vampiro Stefan, na série 'Vampire Diaries'.


Depois disso, o filme 'Sangue e Chocolate' surgiu para tentar consolidar essa visão mais light dos lobos, mas a maioria dos filmes ainda eram de lobisomens amaldiçoados... E ai veio a Saga Crepúsculo, que misturou um pouco dos dois.


Eu até tenho minhas reclamações quanto aos vampiros de Stephenie Meyer, mas os lobisomens delas ficaram bem legais. E Meyer, ainda presenteou os fãs com uma espécie rara... Uma Lobisgirl! Coisa que pouco se vê por ai e dá para contar nos dedos... Até hoje só vi lobisgirls na série 'Buffy - a caça-vampiros', no filme 'Sangue e Chocolate' e na Saga Crepúsculo. (E é por isso que eu criei minha própria Lobisgirl, que vai dar o ar de sua graça, no programa 'Contos Sobrenaturais' da Digital Rio, especial natalino.)


Assim como Meyer, o roteirista, diretor e criador do universo de 'Buffy - a caça-vampiros', Joss Whedon, também quis mesclar um pouco dos dois tipos de lobisomens, ao dar a capacidade, do até então amaldiçoado personagem de Oz, de controlar suas transformações.

Então é ficar de olho nas livrarias e esperar pelos novos livros sobre lobisomens.

K.R.

Texto Original:
Scooby-Doo, Where Are You! (Livejournal)
Kane Ryu

domingo, 6 de dezembro de 2009

Colaboração II



Não é novidade para ninguém que um filme de vampiros faz sucesso nas telas.

Quando Nosferatu apareceu em 1922 o impacto foi tão grande que todos os produtores daquela época lutaram para ter mais filmes de vampiros no cinema. Mas por causa do processo ganho pela esposa do Bram Stoker quase todos os produtores deixaram o vampiro de lado. A platéia queria ver Drácula no cinema. E este desejo só foi realizado em 1931 com a chegada de Drácula com o ator Bela Lugosi.


Desde então os filmes de vampiros não pararam de serem produzidos e até hoje se destacam entre os filmes de ficção e terror.

As décadas que se seguiram mostram vampiros em puro terror em 50/60 com os filmes da produtora Hammer e o mais famoso Drácula de todos os tempos Christopher Lee. Na década de 70 os destaques foram para as comédias dos vampiros e “Amor à primeira Mordida” teve mais êxito do que “Drácula 79”.


Em 80 foram os jovens vampiros que ganharam a apreciação do público. A Hora do Espanto e Os Garotos Perdidos deram uma nova roupagem ao cinema moderno dos vampiros.


Em 90 O terror e o romance tomam as Telas com o Volta de “Drácula de Copolla” e “Entrevista com o Vampiro” da autora Anne Rice.


Nesta década atual. Houve uma surpresa nas telas brasileiras. Pela primeira vez no Brasil um filme de vampiro invadiu as telas no meio de tantos filmes de Natal. Foi no finalzinho de 2004 “Blade 3 Trinity” chamou a atenção do público. Mas o primeiro filme que deveria estrear no natal em 2000 era o “Drácula 2000” mas só estreou em maio e “Anjos da Noite” que era para estrear em dezembro de 2001, atrasou seis meses.

Com o tempo o público foi se acostumando a ver filmes de vampiros na época do Natal. “Crepúsculo” estreou em Dezembro de 2008 e assim, novamente temos romance e terror de vampiros dando maior confiança aos produtores para levarem novamente Drácula as telonas.


“Enquanto houver uma gota de sangue humano, haverá sempre, um novo filme sobre vampiros.”

Por Adriano Siqueira

Texto Original:
Adriano Siqueira do Adorável Noite

sábado, 5 de dezembro de 2009

Dupla catarinense no programa Contos Sobrenaturais

Guto Russel, o Orson Welles brasileiro, e Rogério Silvério de Farias que não é um Paulo Coelho, pois é um mestre do terror. Compoem uma incrível dupla, pois enquanto Rogério cria as histórias mais incríveis e assustadoras, a narrativa em forma de audioconto, fica a cargo de Guto Russel.

E como Rogério nasceu em Santa Catarina, Tubarão (também conhecida como "A Cidade Azul", por conta do poeta Virgílio Várzea), sendo a cidade o berço do pintor Willy Zumblick , como de outros talentos nas artes e culturas. Podemos dizer que a cidade tem uma tradição nas artes e cultura.



Os áudios abaixo são de contos produzidos pela Mikrofom, estúdio de Guto Russel, locutor profissional e considerado o Orson Welles do Paraná, com texto do mestre do terror e da fantasia de Tubarão, Rogério Silvério de Farias.

Literatura nas Ondas do Rádio

A LIÇÃO DE SARDOK

O ASSOMBRO NA CASA DO SIDEMAR - parte 1

O ASSOMBRO NA CASA DO SIDEMAR - parte 2 (Final)

Enquanto Guto Russel, mostra em sua narrativa toda a emoção contida no texto. Rogério Silvério de Farias revela em palavra sua paixão pela literatura, em especial a fantástica, pelo poder de criação que ela permite ao autor. Crê que há esperança para a humanidade, pois as palavras superam a morte e o tempo.

'Faço da difícil arte de escrever um hobby que toma ares de minha profissão de fé. No mundo virtual qualquer um é um ator tão bom quanto no mundo "real", embora tanto o virtual quanto o real sejam mais que palcos, mundos magicamente ilusórios. Ler é meu tônico, leio livros, olhos e almas. - Rogério Silvério de Farias'

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Colaboração I



Muito trabalho e pouca diversão...

Então aproveitando a inspiração e o breve intervalo nas atividades do cotidianos nesse final de ano, ou pelo menos a desaceleração. Vamos a um breve comentário sobre o fato das mulheres estarem dominando o mercado literário, principalmente o vampiresco, nos últimos tempos.

Não falo só de Stephanie Meyer da Saga Crepúsculo, ou de L.J.Smith de 'Diários do Vampiro', pois aqui no Brasil há três autoras que andam se destacando nesse gênero a algum tempo.

Falo de Giulia Moon, Martha Argel e Nazarethe Fonseca.

Giulia Moon ganhou destaque na Bienal do Rio desse ano, com seu envolvente livro 'Kaori - Perfume de Vampira', onde narra a história da vampira Kaori, uma vampira vinda do Japão e de seu amante mortal Samuel, made in Brazil... De São Paulo para manter a exatidão. Até então, a autora era mais conhecida por seus contos e como contista, ganhou destaque com sua vampira Maya. Uma "doce vampira" que mora em Nova York e tem um mordomo humano, o qual ela ainda não sabe se quer como empregado, ou jantar.



Martha Argel, volta a linha dos romances vampirescas (no sentido de histórias de aventuras longas e não contos), com seu 'O Vampiro da Mata Atlântica'. Também conhecida por seu trabalho de contista, Martha Argel é queria pelos fãs pricipalmente por sua vamp-ninfeta Lucila e a amiga mortal Clara. A autora inclusive está aproveitando a boa safra, para os escritores de literatura fantástica e promete a continuação de 'Relações de Sangue' para o ano que vem. Os fãs de Lucila estão muito felizes com a notícia.



E por fim, mas não menos importante, temos Nazarethe Fonseca, criadora da Saga 'Alma e Sangue'. Sim, também temos nossa Saga vampiresca, já que após a publicação do primeiro livro, a cerca de uns 9 anos, a autora conseguiu publicar a continuação. Sua Saga também conta com uma aventura solo dos dois personagens principais, os vampiros Kara e Kmam. Um casal de vampiros muito interessante, pois diferente da maioria das histórias, eles não ficam só no "love". De personalidade forte e temperamento instável, ambos vão dos beijos e abraços, a luta de espada num piscar de olhos, por assim dizer.



Com estilo próprio, mas com uma forma peculiar de prender o leitor, as três autoras conseguem levá-lo por uma montanha-russa de emoções. Indo de situações cômicas, ao terror em um virar de página.

Para quem gosta do gênero vampiresco tanto Giulia Moon, como Martha Argel e Nazarethe Fonseca, segue a linha dos vampiros clássicos do cinema e da autora Anne Rice... Ou seja, problemas com a luz do sol.

Mas para quem gosta das histórias de terror como Drácula, ou das com romance como a Saga Crepúsculo, as três autoras estão na medida. Agradando leitores de estilos variados, tanto leitores masculinos, como os femininos.

E para quem tem Twitter, duas delas (Giulia Moon e Nazarethe Fonseca) estão usando e abusando do mini-blog, para manter contado direto com os fãs, que agradecem a atenção de ambas. :D

Abaixo estão links para o site Fantastik.com.br, onde há mas detalhes sobre as obras das três autoras brasileiras.

Se quer saber mais sobre Stephanie Meyer ou L.J.Smith há links sobre elas também.

Links:

Giulia Moon
http://fantastik.com.br/giulia-moon/
Martha Argel
http://fantastik.com.br/martha-argel/
Nazarethe Fonseca
http://fantastik.com.br/nazarethe-fonseca/

Stephenie Meyer
http://pt.wikipedia.org/wiki/Stephenie_Meyer
L.J.Smith
http://pt.wikipedia.org/wiki/Lisa_Jane_Smith


K.R.

Texto Original:
Scooby-Doo, Where Are You! (Livejournal)
Kane Ryu

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

As 13 vampiras mais sexy da Digital Rio

Depois de descobrir que lista só de vampiras, é quase uma missão impossível. Resolvi meu problema de greve na Digital Rio, pois nosso jornalista Tomi Farias ficou muito indignado, com a lista dos '13 vampiros mais sexy', que teve que ler no programa Seleção Digital de ontem...

Em minha defesa, eu não fiz a lista ( Os 13 vampiros mais sexy das telas , do site SKOL BEATS ), só a vi e a inclui na pauta do programa do dia. (Anny Lucard fazendo cara de anjinho.) Até porque, ao meu ver, papai Cullen que é interpretado por Peter Facinelli, é muito mais sexy que o filho Edward, interpretado por Robert Pattinson. E não sei onde que o tal vampiro Bill de 'True Blood' é sexy... Nem tem cara de vampiro. Já o outro vampiro da lista, que também vem da série 'True Blood'... Nossa, esse tem potencial.

No entanto, a pergunta que não quer calar: Onde está o Damon de 'Vampire Diaries'? Stefan é lindo e eu adoro o ator que o interpreta, Paul Wesley, mas Damom é maravilhoso e o Ian Somerhalder... Como é lindo!

Ok, desculpa, me empolguei. Voltando a lista com as 13 vampiras mais sexy da Digital Rio, como só encontrava listas com vampiros e vampiras mais sexy, eu busquei a colaboração de alguns amigos on line ontem, que gostam do gênero vampiresco. Afinal ou a lista ia ao ar hoje, ou não tinha programa.

Mostrei as listas mistas ao amigos, trocamos idéias e eles deram sugestões. Resultado, a lista que consegui, não foi bem das vampiras mais sexy das telas, mas das vampiras mais sexy, que inclui não só cinema e séries, mas novelas e também os HQs, mangás, animes e, claro, as vampiras da literatura que ganharam forma em desenho. Como a pesonagem Kara da Saga Alma e Sangue que ganhou rosto, junto com seu amado imortal, Kmam, na capa do livro ‘Kara & Kmam – uma saga de Alma e Sangue’ de Nazarethe Fonseca. Graças a talentosa ilustadora Mila F. Como, também foi o caso da personagem Maya de Giulia Moon, que ganhou um rosto na edição 3 do FicZine da autora, junto com Martha Argel, pelas mãos de Emir Ribeiro, criador de Velta.

E como a lista foi feita por brasileiros, nada mais justo que personagens brasileiras fossem incluídas.

1º. Natasha (Claudia Ohana) de ‘Vamp’



2º. Vampirella dos quadrinho de mesmo nome



3º. Santanico Pandemonium (Salma Hayek) de ‘Um Drink no Inferno’



4º. Akasha (Aaliyah) de ‘A Rainha dos Condenados’



5º. Condessa (Lauren Hutton) de ‘Procura-se Rapaz Virgem’



6º. Selene (Kate Beckinsale) de ‘Underworld - Anjos da Noite’



7º. Saya do anime ‘Blood’



8º. Solina (Jennifer Esposito) de ‘Drácula 2000’



9º. Victoria (Rachelle Lefevre) de ‘Crepúsculo’



10º. Maya dos Contos de Giulia Moon.



11º. Kara da Saga 'Alma e Sangue' de Nazarethe Fonseca.



12º. Star (Jami Gertz) de ‘Os Garotos Perdidos’



13º. Vicki (Kayla Ewell) de ‘Vampire Diaries’



E como disse Tomi Farias no ar, se não concordou (como ele que disse que a primeira da lista, tinha que ser a Vicki de 'Vampire Diaries'), é só nos contactar.

Já que foi uma lista feita as pressas, nada mais justo que refazê-la, contando com mais opiniões. E quem, como eu, não concordou com a lista dos vampiros... Por favor, falem! Que eu terei o maior prazer de fazer a lista dos '13 vampiros mais sexy da Digital Rio'. Afinal há tantos vampiros interessantes, inclusive personagens brasileiros, como o Gerald de 'Vamp' e o lindo do Jan Kmam da Saga Alma e Sangue.

Twitter Digital Rio:
http://twitter.com/DigitalRioFM
Blog Digital Rio:
http://digitalriojacarepagua.blogspot.com/
Livejournal Digital Rio:
http://digitalrio.livejournal.com/
E-mail Digital Rio:
digitalrio.jacarepagua@gmail.com

domingo, 29 de novembro de 2009

Já pensou em ler com trilha sonora?

Como uma apaixonada por trilhas sonoras, eu criei o hábito de escolher uma trilha para os livros que leio. No entanto, é maravilhoso quando os autores brindam seus leitores com uma trilha para seus livros. Infelizmente não é muito comum, mas alguns autores já arriscaram a mencionar músicas em suas obras.

Recentemente descobri o cantor japonês Gackt, através da trilha sugerida pela autora do livro Kaori - Perfume de Vampira , da Giz Editorial, Giulia Moon.


A música em questão virou o tema romântico dos protagonistas do livro e chama-se 'Fragance'.