sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Remake de 'A Hora do Espanto'

"Welcome to Fright Night!"


Quem é fã de histórias de vampiros provavelmente nem precisa que a frase seja traduzida, pois já sabe que a cordial saudação são as boas-vindas para entrar no universo fantástico de A Hora do Espanto. Um convite a um dos velhos e bons clássicos do terror dos anos de 1980.

"Bem-vindos a Hora do Espanto!" é a saudação usada por Peter Vincent em seu programa de TV. No roteiro do filme A Hora do Espanto de 1985 (Fright Night - 1985) , ele é um famoso ator de filmes de terror B, que tem um programa de TV nas noites de sexta, onde são exibidos clássicos do gênero. Porém a história gira em torno de Charles Brewster, um típico adolescente que entre a convivência com os amigos, como Evil Ed, e a escola; só tem duas coisas na cabeça, a namorada Amy e sexo. E entre um amasso e outro com a namorada, enquanto "estudam", Brewster deixa a TV ligada no programa de Vincent, o qual conhece de nome.

Infelizmente a pacada vida do adolescente é abalada com a chegada de um novo morador em sua rua. Jerry Dandrige, o novo vizinho de Brewster, tem hábidos peculiares, como nunca ser visto durante o dia, mas até ai nada de alarmante, provavelmente trabalha durante a noite. O problema é que todos que são visto em sua companhia em geral não são mais vistos por ninguém... Vivos.

O filme original, produzido em 1985, é um clássico do gênero de terror e com os melhores efeitos especiais da época, fez tanto sucesso que ganhou uma continuação. O remake também pretende seguir a mesma linha, usando todos os recursos digitais existentes atualmente, além de disponibilizar o filme em versão 3D; prometendo fazer bonito nos cinemas também.

Eu, particularmente, não gosto de remake de filme produzido para ser o melhor de uma época, pois sempre é uma decepção. A única exceção à regra até agora, é o clássico filme A Fantástica Fábrica de Chocolate de 1971, que continua sendo um ótimo clássico do gênero infantil, mas que foi belamente adaptado pela produção do remake, o qual tem roteiro de John August, mas foi dirigido por Tim Burton. (Não preciso dizer mais nada, certo?)

Já o remake de A Hora do Espanto teve seu roteiro adaptado por Marti Noxon e é dirigido por Craig Gillespi, que não conheço o trabalho, mas que depois de tudo que vi do filme; ele promete pelo menos ser um bom remake. Se vai se igualar ao clássico, só vendo o filme para saber. Por que, em geral, é o máximo que um remake de um ótimo filme consegue, se igualar ao filme original. Minha opinião pessoal é que bons filmes e clássicos em seus gêneros cinematográficos, nunca deviam ser refilmados. Melhor exemplo de todos é Psicose de 1960, do Alfred Hitchcock, que mesmo em preto e branco continua sendo muito melhor que sua versão em cores. Não adianta, quem gosta de bons filmes e boas histórias não se importa se o filme é preto e branco ou colorido, se é animação ou live-action... E quem acha que filme preto e branco é velho e que animação é coisa de criança, não merece dar opinião sobre bons filmes. Qualquer cinéfilo de respeito já viu algum filme do Charlie Chaplin e/ou animações nem um pouco infantis, como Akira.


(Audio original, sem legenda.)

A Hora do Espanto (2011) estreia no Brasil na próxima sexta-feira, dia 7 de outubro, espero que com cópias em 3D também, dublado e legendado. (Por favor!) No elenco temos Colin Farrell no papel de Jerry Dandrige (Original: Chris Sarandon), Anton Yelchin no papel de Charley Brewster (Original: William Ragsdale), David Tennant no papel de Peter Vincent (Original: Roddy McDowall), Christopher Mintz-Plasse no papel de Evil Ed (Original: Stephen Geoffreys) e Imogen Poots no papel de Amy Peterson (Original: Amanda Bearse).

Em breve um post (gigante) sobre minhas impressões sobre o remake.

Nenhum comentário:

Postar um comentário