quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Um vale de histórias de monstros e crianças que pagam pela imortalidade

Nessa Bienal do Livro RJ 2011, o que mais teve foi autor fantástico, naquele vale de cultura que se torna o RioCentro a cada 2 anos. Verdade que continuamos recebendo material do tipo não-literário, que ainda insistem em apresentar em Bienal, mas a boa literatura predominou. Tanto do lado dos lançamentos estrangeiros, com lançamento de livros raros que finalmente chegavam ao Brasil, como de histórias 100% brazuca.

Da linha da literatura fantástica, após conhecer os vampiros do autor André Vianco (Os Sete, Sétimo...) e os da autora Georgette Silen (Lázarus) na Novo Século, descobri entre os autores do Selo Novos Talentos Brasileiros o fantástico Andrés Carreiro, autor do livro A Essência do Dragão. E na Bienal do Rio desse ano, tive o prazer de conhecer outros autores do Selo, que também escrevem literatura fantástica, e rever outros que já tinha trocado algumas palavras em eventos anteriores.

Tarsis Tindarsam, autor do livro Histórias de Monstros e Diabruras, nasceu em Manaus, no estado do Amazonas, mas atualmente mora no estado de Roraima, lugar onde descobriu uma rica mitologia indígena, assunto de grande interesse para ele. É um pesquisador nato e professor de literatura.

O livro Histórias de Monstros e Diabruras é uma coletânea
solo de contos do autor, onde Tarsis Tindarsam surpreender o leitor, pelas histórias e personagens intrigantes. Ambienta em zonas rurais, lugares distantes e isolados do mundo, relela na solidão verdadeiros monstros. Os 9 contos no livro, são histórias de gêneros bem variados, indo da fantasia até a ficção científica, mas todas com uma boa dose de horror. E motivado por mitos e lendas, incluíu algumas no enredo de suas histórias. (Para saber mais sobre o autor e seu trabalho, visite seu blog oficial: http://tindarsam.blogspot.com)

Felipe Santos, curiosamente também nasceu no Amazonas, mas diferente do autor Tarsis Tindarsam, ele foi criado desde criança no Rio de Janeiro, RJ, onde continua morando.

Outro amazonense fascinado pelos mistérios ocultos nas lendas e mitos, mas com influência da literatura fantástica clássica, como Drácula, Frankestein, Dorian Gray, assim como textos mais juvenis com Alice no País das Maravilhas, entre outros; se inspirou nos mesmo seres fantásticos para escrever seu primeiro romance.

O Preço da Imortalidade conta a história de uma revolta de camponeses (ocorrida em 1213) nas terras de um nobre, onde muitos foram mortos e um jovem camponês descobre que além de não lembrar do que aconteceu no fatídico dia, só ficou vivo (diferente de sua família que foi dizimada), pois se tornou um vampiro. (Para saber mais sobre o autor e seu trabalho, visite seu blog oficial: http://williambrenauder.blogspot.com)

Juliano Sasseron é de Minas Gerais e outro apaixonado pelos clássicos seres da noite, que fazem parte da trama abordada em seu livro Crianças da Noite, em sua 2ª edição. Escritor de literatura fantástica e amante do cinema, também é contista e tem várias histórias publicadas em antologias.

Quando falamos do livro de Juliano Sasseron, uma coisa é certa. Nesse universo fantástico, os vampiros, lobisomens, magos e companhia são bem reais. Além disso há a ideia que o universo é muito maior do que se pensa e isso com toda a certeza, seria um grande choque para boa parte das pessoas, que ainda vivem na confortável ilusão que só existe a Terra e o único ser pensante é o humano. A verdade estaria diante dos olhos, mas a maioria prefere não vê-la. Porém quem se arriscar, olhando através das brumas da ignorância, o conselho é: "Tenha muito cuidado! A vida se torna muito mais bela, porém muito mais perigosa. Espero sinceramente que você sobreviva..." (Para saber mais sobre o autor e seu trabalho, visite seu blog oficial: http://juliano-sasseron.blogspot.com)

A ideia de um universo muito maior do que se pensa, é bem explorada no livro do autor Leandro Schulai, pois em O Vale dos Anjos descobre-se que a tão temida morte não é bem o que se imagina e que o poder do amor é capaz de transpassar as barreiras entre os seres viventes e os de além da vida. E para o grego Dimitris Saloustros cumprir uma promessa à sua amada, é mais importante que algo como uma morte precoce. Por isso, quando descobre que há uma forma de voltar para os braços de sua amada, driblando a morte, o rapaz parte em busca do desconhecido Vale dos Anjos, local onde se encontram as maravilhas do paraíso e oito prisões celestiais. Uma vez lá, Dimitris terá que lutar pelo direito de retornar a Terra e reencontrar o amor de sua existência.

Com formação acadêmica em informática, o autor não pensava em escrever um livro, mas passou a se interessar pela arte da escrita aos 15 anos, quando começou a escrever redações inspiradas nos colegas da classe. A ideia de O Vale dos Anjos surgiu alguns meses depois, mas de início era só um hobby. Foi alguns anos depois de começar a rabiscas sobre o livro, que Leandro Schulai resolveu investir no projeto, o qual se tornou seu romance de estreia. Publicado em 2010 e lançado na Bienal de São Paulo do mesmo ano, esse ano, na Bienal do Rio, o livro alcançou a marcada de 2 mil exemplares vendidos. (Para saber mais sobre o autor e seu trabalho, visite seu site oficial: www.ovaledosanjos.com.br)

E em meio aos livros lançados na Bienal do Rio do mesmo Selo (primeira foto do post), também se encontrava o livro Anjo Negro da autora Mallerey Cálgara, o qual a rádio Digital Rio divulgou o lançamento em São Paulo, no último dia 22 de setembro.

Título é o que não falta nesse post, agora é buscar o livro que mais agradou e cair de cara na leitura, ou faça como aquela que vos escreve, leia todos os indicados. Para quem gosta de literatura fantástica em geral, com toda certeza os livros aqui indicados são ótimas dicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário