sábado, 9 de agosto de 2014

Amantes Eternos (Only Lovers Left Alive)


'Amantes Eternos' (Only Lovers Left Alive), com direção e roteiro de Jim Jarmusch, não é um filme DE vampiro, mas um filme COM vampiros. A diferença é que se trata de uma produção do gênero drama, que seria só mais um drama, se não tivesse como protagonistas os talentosos atores, Tom Hiddleston e Tilda Swinton, na pele dos centenários vampiros Adam e Eve.

A produção é do ano passado (2013) e só chegou aos cinemas brasileiros este ano, graças a distribuição da Paris Filmes do Brasil. No elenco, além do ator britânico Tom Hiddleston (mais conhecido pelo papel de Loki na franquia Marvel Studios 'Thor' e 'Os Vingadores') e a britânica Tilda Swinton (de 'As Crônicas de Nárnia' e 'Constantine'), também está um outro britânico, o ator John Hurt (mais conhecido com Ollivander da franquia 'Harry Potter' e também como uma das encarnações do Doctor, da série de ficção científica 'Doctor Who').


O filme é um drama, não tem qualquer efeito digital, e é um ótimo exemplo de produção feita a moda antiga. Com uma fotografia dark, seguindo a linha dos antigos filmes de terror, mas sem deixar o estilo de filmagem de drama, o que destaca 'Amantes Eternos' é o fato dos protagonistas serem seres sobrenaturais.

O roteiro tem foco no vampiro Adam (Tom Hiddleston), um ser sobrenatural centenário e um músico genial. Ele viveu por séculos, conhecendo o mundo artístico humano e pessoas desse mundo que se deixaram sucumbir a seus talentos.


Nos dias atuais, Adam vive numa parte remota e decadente da cidade americana de Detroit, é um músico underground que não gosta de atenção e se irritando sempre que os humanos, ou como ele "carinhosamente" chama zumbis, o "acham". Após séculos de contato, Adam tenta evitá-los ao máximo e por isso se isolou em uma casa em ruínas.

O único humano com quem mantém contato é Ian (Anton Yelchin). O jovem é fascinado pela música de Adam, não se importando nem com a rabugice do músico, que Ian não faz ideia ser um vampiro, e por isso nunca perde a chance de tentar convencê-lo de se mostrar para o mundo.


Enquanto Adam vive praticamente como um eremita nos Estados Unidos, evitando humanos e outros vampiros, Eve (Tilda Swinton) está morando do outro lado do Atlântico, em uma cidade no Marrocos, e tem uma vida normal, para uma vampira centenária. Ela sai a noite para ver os amigos, humanos e também vampiros, como Kit (John Hunt) com quem costuma falar dos velhos tempos.

No entanto, Eve tem uma ligação forte com Adam, com quem já se casou várias vezes em termos humanos, afinal eles são vampiros e o casamento em cartório deles acaba por ter prazo de validade, já que "até que a morte os separe" não se aplica no caso de seres que vivem séculos.


Ela liga para Adam e ao perceber que há algo muito errado com ele, decide ir visitá-lo. Kit, aprova, mas pede para ter cuidado, pois ele havia sonhado com a selvagem e incontrolável irmã de Eve, Ava (Mia Wasikowska), o que não devia ser um bom presságio.

O visual do filme, desde a forma como foi filmado e editado, a composição de sua trilha sonora, reforça o clima dramático, onde o diretor e roteirista quer mostrar um outro lado dos vampiros. Algo que só Anne Rice conseguiu destacar com maestria, a parte ruim de se viver para sempre.

O mais curioso do filme é que tem ares de uma obra do romantismo (Movimento do século XXVIII que influenciou várias áreas artísticas, especialmente a literatura) e o roteiro é repleto de sutis referências.


Com personagens interessantes, destaque para Adam que é um talento da música e viveu séculos sem deixar de lado sua paixão, acompanhando não só os talentos humanos na área de cada época, como a evolução tecnológica. É incrível vê-lo tocando diferentes instrumentos e criando melodias surreais com eles. Ele também é capas de encontra talentos musicais em meios as ruas.

Um belo filme, mas provavelmente não vai agradar a geração sanguinária vampiresca, tão pouco aos crepusculianos. Trata-se de uma história para quem curte principalmente um bom drama, mas quem for fã das 'Crônicas Vampirescas' de Anne Rice e/ou curtiu o filme 'Fome de Viver' (famoso por ter o cantor David Bowie no elenco) provavelmente deve curtir.


'Amantes Eternos' chega finalmente aos cinemas brasileiros semana que vem, sua estreia no Brasil será na próxima quinta, dia 14 de agosto.

2 comentários:

  1. Parece interessante...é uma temática de drama e romance misturando fantasia...achoque vou arriscar! ;D

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia esse filme. Obrigado pela dica, irei assistir assim que possível!

    ResponderExcluir