sábado, 5 de outubro de 2013

Barbie é imortalizada no século 21 em versão vamp

A mais amada e polêmica boneca do mundo, a Barbie, resolveu entra na onda vamp e vai ganhar uma versão vamp-Barbie com direito a dentinho de vampiro e roupas no melhor estilo vampiresco.

Para as vamp-mães que não curtem a boneca por simbolizar padrões de beleza inatingíveis, é uma ótima oportunidade de conhecer um outro lado da Barbie e, quem sabe, presentear as filhas com uma.



HISTÓRIA

A boneca Barbie, um dos brinquedos mais populares do mundo, foi criada em 1959 por Ruth Handler e o seu marido Elliot Handler.

Ganhou seu nome por causa da filha do casal, Barbara, que era apaixonada por bonecas e mesmo na adolescente, seu pai observou que ainda brincava com elas. E foi quando Ruth Handler teve a ideia de criar uma boneca adolescente.

Curiosamente o modelo original da Barbie foi baseado numa boneca erótica fabricada na Alemanha e o primeiro lote de bonecas era tão parecido com a alemã, que a Mattel teve de pagar uma indenização de direitos.

Lançada oficialmente na Feira Anual de Brinquedos, logo Ruth e Elliot Handler, donos da empresa de brinquedos Mattel, viram o potencial no brinquedo e com o sucesso de vendas, criaram outros modelos.

Sempre acompanhando a moda, a Barbie também foi a primeira boneca a ser maquiada e a ter acessórios.

Em 1961 a boneca Barbie ganha o namorado Ken, que também acompanhava a moda da época, variando inclusive o corte do cabelo de acordo com o último estilo.

A boneca que fez nome e criou uma marca poderosa, também influenciou gerações inteiras e ainda continua até hoje.

Associada ao padrão de beleza perfeito, não é raro muitas meninas e adolescentes quererem se parecer com uma Barbie. O que se tornou um problema e fez muitas mães combatem severamente.

Criticas, em especial, por incentivar padrões de beleza de uma única etnia, mulheres brancas e loiras, junto as formas inatingíveis da boneca, fizeram a Barbie mudar através das décadas.

Em 1980, teve início a coleção étnica, com bonecas que representavam vários países do mundo, como México, Chile, Jamaica, Inglaterra, Holanda, França, Itália, Japão, Nigéria e até do Brasil.

Por causa da polêmica que associava a boneca a um padrão inatingível de beleza e também ajudava a incentiva a ideia que as mulheres só precisavam ser belas, muitas versões diferentes de Barbies com as mais variadas profissões surgiram, sempre acompanhando as mudanças mundiais.

A partir dos anos 1990, edições da boneca com roupas inspiradas nas de grandes costureiros foram a sensação, de Channel a Giorgio Armani.



As edições especiais também deram destaque a personalidades femininas de cada época, que incluem bonecas da Marilyn Monroe, Audrey Hepburn, Beyoncé, Lady Gaga, Anne Hathaway, Shakira, Cher, Meryl Streep, Angelina Jolie, entre outras.

A atriz Elizabeth Taylor além de ter virado uma Barbie, possui uma versão de um dos seus famosos filmes, Cleópatra, e também uma boneca Barbie versão noiva.

No entanto, versões de bonecos inspirados em personagens do cinema e da TV, ainda são as edições mais cobiçadas pelos fãs da boneca e colecionadores. Barbie e Ken já fora Romeu e Julieta (peça Romeu e Julieta) e também os agentes do FBI Mulder e Scully (série de TV X-Files). E já foram produzida edições de Barbies de séries e filmes como Jeannie é um Gênio, Grease, High School Musical, E o Vento Levou, Crepúsculo, Titanic, Legalmente Loira, entre outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário