sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Lenda da Sexta-feira 13

Cada vez que o dia 13 de um mês cai em uma sexta-feira, muitos pensam em se proteger, pois histórias populares falam que uma Sexta-feira 13 é um dia de má sorte. Da lenda do deus nórdico Loki aos Templários, seria mesmo um dia de má sorte?


O motivo para a má fama da Sexta-feira 13 ninguém consegue dizer. Há histórias lendárias envolvendo o número 13, que seria um número de má sorte. Na numerologia o número 12 é considerado um número completo, perfeito. Só que o motivo seria ligado a algo fora da numerologia como 12 meses no ano romano (que deu origem ao atual calendário solar), as 12 tribos de Israel, os 12 apóstolos, as 12 constelações do Zodíaco... E por ai vai.

Assim como outros números ímpares, o 13 tem má fama, ou alguma características místicas.

Outra lenda envolvendo os apóstolos, afirme que por haver 13 pessoas na última ceia, Jesus acabou morto. Já outra diz que Jesus teria sido crucificado numa Sexta-feira 13.

Curiosamente a superstição envolvendo o dia foi relatada em outras culturas, muito antes de Jesus se tornar o 13º a mesa e crucificado em tal dia.

Bem antes de Cristo, há lendas em países europeus envolvendo o número 13. Na mitologia nórdica, por exemplo, existe a história de um banquete onde apenas 12 deuses foram convidados.

O Deus Loki teria ido ao banquete sem ser chamado e causado uma briga que terminou com a morte de Balder, o favorito dos deuses.

Logo a história de Jesus ter morrido por ser o 13º a mesa, provavelmente surgiu por causa da lenda nórdica.

A lenda chegou nos dias de hoje como algo inquestionável, ao ponto de afirmarem que convidar 13 pessoas para um jantar é atrair tragédia. Ou seria porque os conjuntos de mesa, feitos geralmente em pares, só ter até 12 (12 copos, 12 talheres e 12 pratos)? O que seria uma tragédia para o anfitrião, especialmente do tipo que gosta de tudo perfeito e combinado. Porém há quem diga que o fato dos conjuntos serem em pares e só irem até 12, ser exatamente por conta da fama do 13.

Há também a lenda da deusa do amor e da beleza, Friga (que deu origem a frigadag, traduzindo, sexta-feira), a qual jurou vingança a humanidade.

Isso porque a deusa era cultuada por tribos nórdicas e alemãs e quando o povo dessas regiões foram obrigados a se converter ao cristianismo, surgiu a lenda da "bruxa" Friga, que na época era o mesmo que ser chamada de ser maligno. Não satisfeita, a Igreja ainda completou a difamação da deusa, dizendo que Friga, como vingança aos cristãos, passou a se reunir todas as sextas com outras 11 bruxas e o próprio demônio, o que contaria 13, para juntos amaldiçoarem os humanos.

Outras histórias relatam que o famoso dilúvio teria ocorrido numa Sexta-feira 13, o problema na história é que além de não se saber quando aconteceu e nem se realmente aconteceu o tal dilúvio bíblico, com certeza não teria como afirmar o dia da semana. Especialmente porque se o dilúvio foi real, aconteceu na época que ainda não existia o calendário solar e as tribos contavam as primaveras, invernos... E as luas cheias. Algo que seria próximo ao Calendário Lunar, formado por 13 meses de 28 dias.

No Tarô a carta de número 13 representa a Morte e quem nunca se informou sobre o jogo, gosta de incluir o detalhe a má fama do número 13. Porém a carta da Morte tem um significado bem diferente que os desinformados pensam e, geralmente, significa algo bom. Já a carta de número 12, tão cultuado pelos surperticiosos em questão, como o número perfeito, é uma das no jogo de Tarô que as pessoas não querem tirar, pois geralmente significa algo muito ruim.

No entanto, a mais famosa história envolvendo o dia macabro, que pode ser relatada com precisão, ocorreu em 1307, no dia 13 de outubro, numa sexta-feira, quando a Ordem dos Templários foi declarada inimiga da Igreja que protegia pelo rei Filipe IV de França.

Nesse dia, todos os membros da ordem que foram encontrados em solo francês, foram presos e torturados. Acusados de serem hereges, todos que foram presos no fatídico dia, acabaram executados.

Por existir tantas histórias envolvendo o número 13, ele conseguiu até causar uma fobia, a Triscaidecafobia, que é um medo irracional e incomum do número em questão. Logo quem sofre do transtorno, teria medo também da Sexta-feira 13, mas quem tem medo do dia é chamado de Frigatriscaidecafobia ou Parascavedecatriafobia.

Tenha uma feliz Sexta-feira 13!


Texto: Anny Lucard

Nenhum comentário:

Postar um comentário