segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Resenha Peculiar para o Mês do #Halloween

Em comemoração ao mês mais sobrenatural do ano, vamos a uma resenha tripla! Será sobre a trilogia de Ransom Riggs, que teve o primeiro livro, 'O Orfanato da Senhorita Peregrine Para Crianças Peculiares', adaptado e lançada mês passado nos cinemas.


Resenha 1 – 'O Orfanato da Senhorita Peregrine Para Crianças Peculiares'

“Eu tinha acabado de aceitar que minha vida seria apenas comum quando coisas extraordinárias começaram a acontecer comigo.”

'O Orfanato da Senhorita Peregrine Para Crianças Peculiares' foi escrito pelo americano Ransom Riggs e teve seu primeiro livro publicado no Brasil pelo selo Marca da Palavra da Editora Leya. O primeiro livro da trilogia das crianças peculiares foi recentemente adaptado para os cinemas pelo diretor Tim Burton e chegou aos cinemas no final de setembro (2016).

O livro conta a história de Jacob Portman, um jovem de 16 anos que tem um laço muito forte com o avô Abe. Sua vida toda, ouviu histórias do avô sobre crianças de uma ilha no País de Gales onde viveu por um tempo antes da segunda guerra mundial, quando se alistou para lutar por seu país. Através de fotos antigas da década de 40, ele mostra ao neto crianças que ele conheceu na ilha e que se tornaram seus amigos. Mas Jacob fica desconfiado dessas histórias por serem fantásticas demais quando o avô associa as crianças com poderes “peculiares”.

Depois que o avô morre sob circustâncias estranhas, Jacob decide ir com o pai até a tal ilha investigar o que realmente aconteceu. Chegando lá, ele descobre que a ilha está deserta e o orfanato onde o avô viveu com as crianças abandonado. Algo muito estranho aconteceu lá. Até que uma noite ele acaba achando as crianças e consequentemente o orfanato de uma maneira mais estranha ainda. Através de uma fenda temporal que traz ele de volta para a década de 40. E não só isso, mas para o dia 3 de setembro de 1940, data em que as crianças estão presas por toda a eternidade já que esse dia se repete continuamente em loop.

“Agarramo-nos a nossos contos de fadas até que o preço por acreditar neles se torna alto demais…”

Jabob conhece a Senhorita Peregrine, que não é somente a diretora do orfanato como também uma Ymbryne, a versão feminina dos Syndrigasti que podem manipular o tempo e se transformar em aves.

Os ymbryne também são responsáveis em proteger crianças peculiares e escondê-los dos perigos do mundo externo criando loops temporais que só pode ser acessado por outros peculiares, já que assim é possível que os peculiares fiquem isolados do resto do mundo.

E como o tempo está congelado no mesmo dia, muitas dessas crianças já passaram dos 80 anos, mas continuam com aspecto jovial. Conhecemos crianças que ficam invisíveis, com força descomunal, que soltam abelhas pela boca, que tem uma segunda boca na parte de trás da cabeça e que podem produzir fogo com as mãos ou levitar.

O livro mistura ficção e fotografia e é através das fotografias que Jacob encontra, que toda a narrativa do livro é visualizada, ajudando o leitor a imaginar cada aspecto da história. Ransom Riggs, o autor do livro, também é fotógrafo além de cineasta, blogueiro e repórter de viagens. Como ele também é colecionador de fotos antigas que ele achou em mercados de pulgas, e foram através dessas fotos antigas que ele se inspirou para escrever os livros da trilogia das Crianças Peculiares. As fotos presentes nessa resenha, são as fotos apresentadas no primeiro livro. A princípio Riggs tinha a ideia de escrever um livro somente sobre essas fotografias bizarras (o que ele acabou fazendo em um outro livro chamado 'Talking Pictures'), mas acabou tendo a ideia de usar as fotos como narrativa de uma história peculiar. Quem gosta de fotografia com certeza vai gostar dos livros de Ransom Riggs.

“Sempre soube que era estranho. Nunca sonhei que fosse peculiar.”

'O Orfanato da Srta Peregrine Para Crianças Peculiares' é o primeiro volume de uma trilogia. O segundo volume é 'Cidade dos Etéreos' seguido por 'Biblioteca de Almas', terceiro e último volume da trilogia. O segundo e terceiro volume foram lançados no Brasil pela Editora Intrínseca. Ransom Riggs também lançou 'Contos Peculiares' com fábulas sobre as crianças peculiares e que foi lançado simultaneamente com os Estados Unidos, no dia 3 de setembro, data da fenda temporal presente nas histórias.

Já o filme dirigido por Tim Burton que ganhou o nome de 'O Lar das Crianças Peculiares' aqui no Brasil e estreou no dia 29 de setembro, com distribuição da Fox Film do Brasil. (Leia a crítica clicando AQUI.)



Resenha 2 – 'Cidade dos Etéreos'

(…) eu optara por mergulhar em um mundo que jamais imaginara, onde vivia entre as pessoas mais vivas que eu já tinha conhecido, onde fazia coisas que nunca tinha imaginado ser capaz de fazer e sobrevivia a coisas às quais nunca tinha sonhado sobreviver”

No final de 'O Orfanato da Senhorita Peregrine Para Crianças Peculiares', a Senhorita Peregrine foi forçada a ficar em sua forma de ave, enquanto que os acólitos ameaçavam Jacob, Emma e as outras crianças peculiares. Agora em 'Cidade dos Etéreos', segundo volume da trilogia das Crianças Peculiares do autor Ransom Riggs, que está sendo distribuído no Brasil pela Editora Intrínseca, nossos pequenos heróis precisam viajar até Londres para encontrar uma outra Ymbryne, já que só ela é capaz de ajudar a Senhorita Peregrine a voltar a sua forma humana.

Chegando lá, Emma, Jacob, Millard, Olive, Horace, Enoch, Hugh, Claire, Brownyn entre outros conhecem animais peculiares que tem poderes tão fantásticos quanto os deles, incluindo o cão falante conhecido como Addison que acompanha nossos pequenos heróis em sua jornada.

Mas as coisas não vão ser fáceis, já que a Senhorita Peregrine ou qualquer outra Ymbryne são as únicas criaturas capazes de manipular fendas temporais e sem elas as crianças estão ameaçadas de envelhecerem, já que o tempo começou a andar novamente. Durante a jornada delas por uma cura pela Diretora, conhecem outras estranhas e inusitadas crianças peculiares que acabam se juntando a elas.

O segundo livro continua a mostrar a saga das Crianças Peculiares e a desenvolver o romance entre Jacob e Emma iniciado no primeiro livro. Nesse livro também temos Jacob descobrindo mais sobre seus poderes peculiares que vão se manifestando ainda mais. Temos novas fotografias estranhas que continuam a ilustrar as páginas, como forma de guiar o leitor na aventura de nossos heróis.

O livro é uma aventura deliciosa e me lembrou muito tanto 'Peixe Grande' (o filme também foi dirigido por Tim Burton), quanto os livros da saga Harry Potter. A história te prende ainda mais com o recurso visual gerado pelas fotografias vintage vindas da coleção pessoal de Ransom Riggs.



Resenha 3 – 'Biblioteca de Almas'

“Todos temos prazo de validade. Se eu fosse vocês, não teria pressa pra descobrir qual é.”

Concluindo o terceiro e último livro da trilogia de 'O Orfanato da Senhorita Peregrine Para Crianças Peculiares' do autor americano Ransom Riggs, publicado pela Editora Intrínseca esse ano, na última aventura das crianças peculiares que mistura ficção com fotografias vintage um tanto bizarras, o autor traz nossos pequenos heróis embarcando em uma viagem desconhecida praticamente sozinhos.

Jacob e Emma agora com a ajuda do cachorro falante Addison, precisam achar seus amigos que foram capturados por Acólitos e estão no poder de Caul, irmão da Senhorita Peregrine que também foi capturada junto com as outras crianças e outras ymbrynes. Cabe a Jacob e Emma encontrá-los antes que seja tarde demais. Mas durante sua jornada, Jacob acaba descobrindo novos poderes peculiares, como o poder de controlar etéreos o que acaba facilitando a aventura deles.

“Eu. Eu tinha feito aquilo. Jacob Portman, um garoto insignificante de Lugar Nenhum, Flórida. Ele não ia nos matar naquele momento, aquele horror feito de uma compilação de trevas e pesadelos extraídos de crianças adormecidas, porque eu lhe pedira. Mandei, em termos bem claros, tirar a língua do meu pescoço. Para trás, ordenei. Parado, falei, em uma língua feita de sons que eu não sabia que uma boca humana era capaz de articular, e, milagrosamente, foi o que ele fez, os olhos me desafiando enquanto o corpo obedecia. De algum modo, eu havia domado o pesadelo, lançado um feitiço sobre ele.”

Na nova aventura, a dupla peculiar encontra novas crianças e adultos peculiares que os ajudam em sua jornada para encontrar a Senhorita Peregrine e seus amigos. Eles atravessam uma nova fenda temporal, onde vão parar no Recanto do Demônio que abriga todo tipo de peculiares e perversões e que também são exibidos como um verdadeiro circo dos horrores. É lá que eles conhecem Mãe Poeira e Reynaldo que ajudam como podem a dupla assim que o conhecem. Addison também é uma adição importante nessa nova missão, já que ele tem o poder de farejar crianças peculiares perdidas.

Resenha Original - Louise Duarte:
http://tabularasa.com.br/

Outras dicas de livros, leia+: RESENHAS SOBRENATURAIS
Leia também: DICA DE LIVROS SOBRENATURAIS


Nenhum comentário:

Postar um comentário