quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Lançamentos Sobrenaturais: Zumbis invadindo o Brasil no próximo Halloween

Ponto inicial de infecção, cidades destruídas e área de contenção.

– Nenhuma cidade escapou? – pergunta Daniela, mais calma. – Araraquara?
– Não, sinto muito. As cidades próximas foram todas devastadas – ouvindo isso, noto os olhos de Daniela se enchendo de lágrimas. – Tenho essa lista das cidades atacadas.
Dra. Abigail tira um pedaço de papel do bolso e nos entrega. Sessenta e seis cidades do interior paulista constam no relatório, sem mencionar as cidades próximas à fronteira de Minas Gerais.


Abaixo consta o mapa incluso ao relatório entregue por Abigail Küsen aos sobreviventes Tiago, Daniela e Ricardo.

CLICAR NO MAPA PARA AMPLIAR

Ponto inicial: Jaboticabal.

Áreas de contenção: Fronteira com Minas Gerais, Mira Estrela, Pedranópolis, Nhandeara, Monções, Adolfo, Novo Horizonte, Iacanga, Bauru, Jaú, Botucatu, Porangaba, Tietê, Campinas, Jundiaí, Itatiba, Bragança Paulista, Picaia e São José dos Campos.

Cidades infectadas: Jaboticabal, Catanduva, Bebedouro, Severinia, Barretos, Guaíra, Pontal, Ribeirão Preto, Cajuru, Matão, Rincão, Araraquara, Luís Antônio, Porto Ferreira, Pirassununga, S. José do Rio Pardo, Mococa, S. Antônio da Alegria, Batatais, Restinga, Ituverava, Franca, Alto Porã, Aramina, Rifânia, Caconde, Águas da Prata, Esp. Santo do Pinhal, Aguaí, Leme, Araras, Rio Claro, São Carlos, Itirapina, Brotas, Jaú, Bariri, Iacanga, Itápolis, Ibitinga, Adolfo, Novo Horizonte, S. José do Rio Preto, Icém, Mirassolândia, Mirassol, Tanambi, Palestina, Jaci, Palestina, Cardoso, Mira Estrela, Pedranópolis, Fernandópolis, Nhandeara, Monções, União Paulista, Sta. Bárbara D'Oeste, Limeira, Piracicaba, Campinas, Bragança Paulista, Amparo, Socorro, Mogi-Guaçu, Mogi-Mirim e Esp. Santo do Pinhal.

E você? Está livre da infecção?


Terra Morta de Tiago Toy, publicação da Editora Draco, tem previsão de lançamento para o próximo Halloween (31 de outubro de 2011) e promete muitas emoções. É o romance de estréia do autor, que imaginou um apocalipse zumbi ambientado em plena São Paulo.

Tiago Toy nasceu no interior de São Paulo e já atuou, desenhou, dançou e cantou. Em 2009 foi morar na capital do estado, em busca de seu destino com 50 reais e 30 miojos na mochila. Tem cicatrizes nos pés de tanto andar atrás de trabalho no início. Sempre que pode passa horas escrevendo. Seu 1º livro surgiu por acaso há 2 anos e arrebanhou uma considerável e fervorosa legião de fãs. Adora música, filmes, comer e dormir. Não gosta de barulho nem de pessoas efusivas. Tem certa dificuldade em dialogar conclusivamente... Na verdade, não gosta de dialogar. (Texto original do Skoob.)

Para saber mais, visite o blog oficial do livro:
http://terra-morta.blogspot.com


Leia um trecho do livro, cedido pelo autor:

Não me lembro que dia é hoje.
Nas últimas semanas sobreviver se tornou mais usual do que olhar calendários. Os dias ficaram mais longos e cansativos enquanto espero uma salvação... Ou pelo menos o fim. Mas, pensando bem, o fim vem vindo desde o dia em que tudo isso começou.
Não acredito que essa história seja contada novamente algum dia, visto que encontrar pessoas se tornou um acontecimento raro. Acho difícil alguém durar do jeito que as coisas estão. E quando digo pessoas, me refiro a pessoas de verdade, que respiram e conversam, e não a esses malditos canibais que espreitam a cada esquina por onde passo, em cada construção abandonada, repleta de moscas atraídas pelo cheiro fétido que tomou conta do ar. Esse cheiro de morte. Me pego pensando se um dia tudo voltará a ser como antes. Se os carros transitarão novamente pelas ruas, poluindo a atmosfera, em cidades habitadas por pessoas, egoístas e preocupadas com suas próprias vidas, enquanto acumulam dinheiro e desilusões. Se as emissoras voltarão ao ar pra noticiar desastres, mortes, corrupção. Se... É, acho que o mundo não mudou tanto assim. As poucas pessoas que encontrei ainda são egoístas pensando em sua própria sobrevivência. O ar está contaminado com o cheiro dos corpos espalhados pelas ruas. Ninguém pensa mais. Todos agem como animais irracionais, tanto os poucos sobreviventes quanto os milhares de "mortos" andantes. Aliás, preciso parar de escrever, pois há três deles do lado de fora desse freezer onde estou. Procuram por comida – nesse caso, eu. Tenho que sair daqui sem fazer barulho. Se me encontrarem, será meu fim. E eu tenho que impedir que meu fim chegue o máximo que eu puder. No fundo, acho que minhas esperanças nunca morrerão.
Vou desligar a lanterna agora.

2 comentários:

  1. Oi, Anny!
    Muito obrigado pelo espaço e que esse post ajude a infectar mais algumas pessoas. Afinal, ninguém está livre da Terra Morta.
    Bjão e sucesso!

    ResponderExcluir
  2. Eu tive o prazer de conhecer o Tiago! E estou muito feliz por ele ter chegado até aqui! E tenho certeza que irá muito longe! Muuuito sucesso Tiago!!!

    ResponderExcluir